09 dez 2016

Website: Eleve sua taxa de conversão com estas 5 melhorias no UI

Para conquistar um bom UI (interface do utilizador) é preciso muito mais do que um design atraente e fontes que chamem a atenção. Nesse caso é necessário promover algumas melhorias para tornar a navegabilidade do website mais apelativa.

Pensando nisso, listamos a seguir as 5 melhorias principais que você deve aplicar no seu website para elevar sua taxa de conversão.

Confira a seguir quais são estas melhorias e como você pode aplica-las no seu website para fazer com que o usuário da sua pagina na internet queira sempre retornar, aumentando assim a sua taxa de conversão e, consequentemente, os seus ganhos.

Como elevar a taxa de conversão do seu website com estas 5 dicas incríveis

 

  website-1

Mensagem de erro

Quando você está construindo o seu website e definindo o seu UI é preciso incluir mensagens de erro para o caso do usuário tentar realizar uma ação que não é possível dentro do site.

Contudo, estas mensagens tendem a afastar os utilizadores. Por isso, a dica é tentar criar uma forma mais agradável para que ele perceba que efetuou uma ação errada, seja informando que a pagina não existe ou mesmo que não foi carregada.

Call to Action

 

website

Esta é uma das melhorias que você pode aplicar no seu website para garantir boas conversões.

Mas não pense que o foco da mudança está no conteúdo do call to action. Nesse caso você deve alterar a forma como ele está disposto ao utilizador da interface, ou seja, você deve modificar a sua vertente visual.

Procure inserir botões grandes para induzir o utilizador a clicar e realizar a ação desejada, e também procure evitar os links escritos de pequenas dimensões.

Com o avanço dos acessos via móbile, se você insere um link que seja difícil para a pessoa clicar nele pelo celular, dificilmente alcançar uma boa conversão com o seu web site.

Icons

Os Icons são grandes referencias visuais amplamente usadas na internet e o seu principal objetivo consiste em atrair a atenção do utilizador quando este navega pelo seu website ou então faz scroll.

Ao promover esta melhoria a sua taxa de conversão vai aumentar consideravelmente e bem mais rápido do que imagina. Portanto, vale a pena executar esta mudança, afinal de contas o aumento da conversão de um website gera mais lucros e ganhar dinheiro na internet é o que todo mundo quer hoje em dia, não é mesmo!

Slideshows com moderação

 

website

O uso de slideshows na criação de UI’s tem se tornado uma grande tendencia da atualidade, pois através deles se torna mais fácil captar a atenção do usuário, bem como dispor informações relevantes como destaques e ofertas especiais.

Entretanto, se este recurso for utilizado em excesso, os slides tendem a passar depressa, o que inviabiliza a leitura e faz com que o usuário logo perca o interesse em saber do que se trata.

Portanto utilizar slideshows no seu website é uma ideia interessante, desde que seja implementada com moderação.

Espaços em branco

Criar espaços em branco onde o usuário possa olhar e não carregar muito a vista com informações é um fator essencial e determinante para que ele retorne ao seu website mais de uma vez.

Além disso, deixar alguns espaços em branco no seu website também contribui para que o usuário foque realmente onde interessa, ou seja, nas informações relevantes, o que acaba levando o utilizado a realizar a ação conforme o esperado no ato da construção do website.

Aplicando as melhorias indicadas acima, você não só vai elevar a taxa de conversão do seu website, como também vai tornar a experiência do seu utilizador cada vez melhor, o que sem dúvida alguma, fará com que ele volte sempre a visitar a sua pagina na internet.

Gostou do artigo? Então comente abaixo ou compartilhe nas redes sociais!

02 dez 2016

Como escolher o melhor domínio com estas 3 dicas valiosas

Se você chegou até aqui, provavelmente é porque sabe que o endereço do seu site é um dos aspectos determinantes para a visibilidade do seu negócio na internet e por isso saber como escolher o melhor domínio é o que você deseja no momento, certo?

Pois bem, nesse post vou lhe mostrar como fazer isso de um jeito simples, prático e eficiente.
Com as dicas que darei a seguir você vai conseguir definir o melhor domínio para o seu site.
E com isso vai garantir o sucesso do seu empreendimento na internet!

Preparado para saber como escolher o melhor domínio através dessas dicas valiosas que vão lhe conduzir rumo a escolha de um bom domínio para o seu site?

Então vamos lá!

Como escolher o melhor domínio: 3 dicas valiosas

 como escolher o melhor domínio

Após um domínio ser registrado, não é possível que ele seja alterado. Por isso é importante que você reflita bastante sobre a escolha do seu domínio. Até mesmo para não se arrepender ou passar a colher resultados negativos, frutos de uma escolha ruim.
Por isso, a primeira dica para você saber como escolher o melhor domínio é:

Procure um domínio que destaque a sua marca

Um nome de domínio não é somente um conjunto de letras que as pessoas clicam para ter acesso ao seu site, o domínio representa muito mais que isso!
Ele representa o seu negócio na internet e também exerce um papel fundamental no branding como um todo. Caso você encontre um domínio que tenha o nome da sua marca, este com certeza será o melhor a ser escolhido. Agora se não houver um domínio assim disponível, tente criar um que seja o mais parecido com a sua marca. Uma dica nesse caso seria usar extensões diferentes como .ninja, ou .xyz. por exemplo.

Também é importante que inclua uma palavra-chave do seu segmento em seu domínio. Por exemplo, se você for designer, procure criar um domínio do tipo paulodesigner.com. Dessa forma o seu domínio fica mais interessante, otimizado e com boas chances de fazer o seu negócio decolar na internet do que simplesmente colocar um nome apenas.

Crie um nome para a sua marca

como escolher o melhor domínio

Para saber como escolher o melhor domínio você precisa ter em mente que a construção da sua marca também faz parte desse processo. Por isso, se está montando um negocio agora, procure criar uma marca que funcione bem como nome de domínio.

Nesse momento é importante levar em consideração alguns fatores:

  1. Escolha um nome simples, pois nessa hora complicar demais só atrapalha;
  2. Quanto mais curto for o nome da sua marca, melhor, pois domínios longos são difíceis de ser lembrados;
  3. Verifique sempre a disponibilidade do domínio para a compra.

Considerando estes detalhes, você terá muito mais chance de acerta na escolha do domínio e assim garantir ótimos resultados para o seu negócio na internet. Pense nisso!

Tentativa e erro

Para garantir que o seu domínio seja um sucesso, é importante fazer alguns testes.

Procure investir um pouco de tempo em pesquisa.

Como assim? Bom, procure criar uma lista com algumas opções de domínio relevantes, em seguida, veja se todas as opções escolhidas estão em disponibilidade para compra. Pergunte a opinião de amigos e colegas de trabalho para saber o que eles acham do domínio que você escolheu. Veja como eles reagem ao seu domínio, esse retorno é super importante e também é o que pode definir se você fez ou não uma boa escolha.

Com estas dicas, certamente você saberá como escolher o melhor domínio e assim poderá garantir um começo de sucesso para o seu empreendimento online.

Gostou das dicas? Vai colocá-las em prática para escolher o melhor domínio para o seu negócio na internet? Deixe o seu comentário e compartilhe conosco a sua opinião sobre o assunto!

27 out 2016

Confira ferramentas grátis de gestão de trabalho online

De fato, a maneira mais simples de fazer a gestão de um trabalho é dividindo ele em listas, definindo prioridades e organizando as tarefas. Ainda mais quando temos uma tarefa mais complexa pois a visualização das atividades facilita muito a sua realização.
Para isso tivemos, por muitos anos, o querido Excel. Entretanto, o que acontece é que ele nada mais é do que um quebra-galho e não é destinado exatamente para essa função.
Isso por que o gerenciamento de tarefas precisa ter o apoio de possibilidades como: definir prazos, notificar os colaboradores, exibir alertas e avisos, permitir a criação de sub-tarefas e etc.
Pensando nisso, se você realmente quer se modernizar e utilizar uma excelente ferramenta de gestão de trabalho online, confira as opções a seguir e escolha a sua.

1

  1. Remember the milk (app)
    O nome da ferramenta faz uma alusão àquela famosa situação em que você está saindo de casa e alguém grita “não esqueça de trazer leite!”
    Isso mesmo, pois essa ferramenta ajuda você a gerenciar o seu trabalho sem esquecer de nadinha!
    Além disso ela é muito fácil de usar, permite compartilhamento com colaboradores, permite a incorporação de prazos e a visualização do avanço das tarefas.
  2. Todoist
    O TodoIst é uma ferramenta bem completa que pode ser usada tanto no computador como em app no seu celular.
    O legal é que ele possui uma versão gratuita, que permite o gerenciamento de todas as suas tarefas e o compartilhamento das mesmas com seus colaboradores.
    Entretanto, somente na versão paga é possível adicionar comentários e lembretes a respeito das tarefas.
    Ele tem uma interface muito fácil e não oferece dificuldade no uso e além disso, mais de uma pessoa pode comentar e alterar uma tarefa.
    A novidade são os novos marcadores que permite que você determine uma tarefa para “toda semana”, “todo mês” ou “todos dias”.
  3. Runrun.it
    Essa plataforma permite o gerenciamento de tarefas com até 5 colaboradores na versão gratuita. Com ela você poderá criar fluxos de trabalho, definir prazos de entrega, determinar prioridades, armazenar arquivos e muito mais.
    Além disso, a ferramenta ainda permite a geração de relatórios em tempo real.
  4. Project Libre
    Essa é uma plataforma totalmente open source que permite que você gerencie os seus projetos, independente da sua natureza. Com ele você pode organizar tarefas, utilizar recursos, definir prazos e tudo mais que for necessário para o bom andamento dos seus projetos.
    Além disso, ele possui uma interface bastante intuitiva, ou seja, é bem fácil de pegar o jeito para utilizá-lo.
  5. Project2Manage
    Com ele você pode criar e gerenciar diferentes projetos pessoais e também comerciais podendo adicionar diversos colaboradores nessa gestão.
    Todos eles podem, então, alterar as tarefas e atualizar o andamento dos projetos, conforme eles forem sendo realizados.
  6. The Big Picture
    Essa ferramenta oferece a típica To-Do List, ideal para quem precisa gerenciar atividades que tem prazos determinados para serem cumpridas. Essa é uma ferramenta online que possui calendário, lista de tarefas e muitas outras ferramentas de gerenciamento.
  7. Veo Project
    Além de elegante essa é uma ferramenta muito simples e direta. Com ele é possível organizar agendas de trabalho, tarefas e demais atividades e cada usuário pode acessar sua conta de onde estiver para atualizar o andamento dos projetos.

Pronto! Agora você já conhece 7 incríveis ferramentas gratuitas para gestão de trabalho online. Escolha a que melhor atende suas necessidades e aproveite!

19 out 2016

O que devo considerar na hora de registrar um domínio

Registrar um domínio é um dos primeiros passos que se dá na criação de uma página. O nome do domínio escolhido é extremamente importante para a página pois fará parte do endereço utilizado para encontrá-la.
O domínio pode ser.com.br, .com, .org. net e mais uma grande variedade de opções.

internet browser

internet browser

Então, sabendo disso, veja o que você deve considerar ao registrar um domínio.

Consideração para registrar um domínio: pesquise o registro
Evitar a violação de uma marca é a primeira coisa que você deve fazer. Então pesquiso no INPI se o registro que você deseja está disponível.
Isso porque se ele não estiver você corre o risco de não poder usá-lo ou ainda ter que pagar os royalties.

Consideração para registrar um domínio: disponibilidade no Brasil
A maioria dos brasileiros digita automaticamente o “.com.br” ao final do endereço e mesmo que existam domínios com outras terminações é possível que você tenha esse problema.

Consideração para registrar um domínio: use os dados certos
Muitas empresas delegam a tarefa de registrar um domínio para alguma agência e isso pode acabar gerando problemas futuros, seja ele nacional ou internacional. O fato é que os dados do registro devem ser os do verdadeiro dono, tais como CFP, CNPJ e, principalmente, o e-mail.

Consideração para registrar um domínio: corresponda à expectativa
Os domínios intuitivos são sempre a melhor escolha, então lembre disso ao registrar o seu. Saiba ainda que aqueles domínios que tem relação direta com o conteúdo da página causam uma impressão muito melhor para a audiência.

Consideração para registrar um domínio: use as palavras-chave
Seu negócio certamente possui suas palavras-chave, correto?
Então lembre-se que é bastante importante que essas palavras-chave façam parte também do seu domínio.
Isso ainda melhora a intuição, que falamos no item anterior. Saiba que domínios que contenham as palavras-chave buscadas pelos internautas ficam melhores posicionados.

Consideração para registrar um domínio: exclusividade
Imagine escolher um domínio que possa ser confundido com algum outro site popular. Pode ser um desastre!
Além disso, nunca escolha a versão no plural ou utilizando hífen, de algum domínio que já exista pois você estará apenas gerando tráfego para outra pessoa.

Consideração para registrar um domínio: fácil memorização
Sabe aquele domínio que você só leu uma vez e não esquece mais? É porque ele é simples e fácil!
Sendo assim, não abra mão de um domínio simples que possa ser facilmente memorizado por que vai acessar sua página.
Imagine que péssimo é não ser lembrado no momento de uma indicação ou mesmo de uma pesquisa.

Consideração para registrar um domínio: curto
Pode parecer uma consideração meio boba, mas muita gente não se atenta a esse detalhe quando vai registrar um domínio.
Isso é importante porque ajuda tanto na memorização do endereço como também na digitação do mesmo.
Além disso, um dado importante é que as URLs mais curtas tendem a conseguir mais cliques nos motores de busca.

Consideração para registrar um domínio: fácil de digitar
Um domínio complicado acaba dificultado a digitação por parte dos internautas. Então escolha um dominio que seja fácil de digitar e que não necessite de tanta atenção para que o acesso seja prazeroso e agradável para seu leitor.
Evite palavras com grafia incomum, palavras estrangeiras complexas ou sons de difícil identificação.

10ª Consideração para registrar um domínio: não use números
Números são sempre complicados pois os visitantes ficam sempre a dúvida de como escrever, ou seja, se é numeral ou por extenso. Entendeu?

Claro que nem sempre é possível considerar todos esses pontos na hora de registrar um domínio, mas tente aproveitar o máximo deles para garantir que seu domínio será um sucesso.

11 out 2016

O que é NFC e para quê serve?

Já imaginou um tempo no futuro quando será possível realizar a troca de informações sem o uso de cabos ou redes wireless? Quando irá bastar apenas que aproximemos o nosso dispositivo de outro para que arquivos sejam transferidos sem depender de nenhuma conexão? Não estamos falando aqui de nenhum roteiro de filme futurista, esse é um futuro mais próximo do que imaginamos! Quer saber mais sobre o assunto? Então acompanhe este artigo: o que é NFC e para quê serve?

1

 

Para quem não está familiarizado com o tema, relativamente novo para quem não costuma acompanhar as notícias sobre tecnologia, vamos do começo: NFC é uma sigla em inglês para Near Field Communication e trata da possibilidade de troca de informações entre dispositivos móveis em uma distância de até 10 centímetros. Foi desenvolvida em uma parceria entre a Sony e Phillips e funciona, na prática, como um chip que podemos usar no celular, por exemplo, e dessa maneira utilizar nossos dados, como os de identificação ou cartão de crédito diretamente pelo aparelho.

Essa tecnologia foi criada a partir de um consórcio global, em 2004, chamado NFC Fórum. Participam deles uma série de empresas que irão atuar diretamente com o chip, como é o caso das empresas que trabalham com hardwares, softwares, cartões em geral e os bancos. Entre elas, estão Sprint, Google, Microsoft, PayPal, Visa, Mastercard, American Express, Intel, Qualcomm, LG, Nokia, Huawei, RIM, Samsung, Sony Ericsson, Toshiba, AT&T, HTC, Motorola e NEC.

De um ponto de vista mais técnico, a tecnologia NFC está atuando, até o momento, por meio da RFID – sigla em inglês para Radio Frequency Identification, ou Identificação de Rádio Frequência. Com isso, da mesma maneira que a voz de um locutor viaja pelas ondas de um rádio, a comunicação entre os aparelhos é possível, dependendo de uma distância mínima.

A tecnologia NFC vai chegar ao Brasil?

 

2

No Japão, assim como também nos Estados Unidos, as pessoas já estão comprando bilhetes de trem, ingressos para eventos como shows e apresentações, além de pagar contas de banco ou em supermercado por meio da tecnologia NFC – Near Field Communication, que está funcionando por meio de seus celulares do tipo smartphone. Por isso, caso você precise de uma passagem para o metrô, em Tóquio, basta aproximar o celular em uma distância de dez centímetros para que o valor seja debitado diretamente de sua conta, mediante um cadastro.

Já na América do Norte, algumas universidades utilizam a tecnologia NFC para substituir as carteirinhas da faculdade que dão acesso aos prédios. Na Universidade do Estado do Arizona, por exemplo, alguns alunos apenas aproximam os celulares das catracas para poder passar. Agora, para o Brasil, parece que ainda vamos esperar um pouco mais!

Por outro lado, já dá para ficar de olho em algumas das marcas que irão lançar modelos com a tecnologia NFC, como é o caso da Samsung Nexus S, BlackBerry Bold 9900 e 9930, BlackBerry Curve 9350, BlackBerry Curve 9360 e BlackBerry Curve 9370, Nokia C7 e muitas outras companhias que já começaram a se animar com as novas possibilidades. A Apple, por exemplo, já lançou nota divulgando que existe a expectativa de começarem a utilizar a tecnologia NFC em seus próximos Gadgets. Por mais que não tenha sido nada confirmado ainda pela assessoria de imprensa da empresa, não há dúvida de que essa que é uma das principais marcas de tecnologia irá ficar de fora dessa!

E aí, será que esse tipo de avanço tecnológico irá minimizar os assaltos ou irá piorar essa questão ainda mais por conta da concentração de informações em um só dispositivo? São dúvidas que iremos debatendo ao longo do percurso, enquanto ainda é uma questão de tempo no Brasil!

16 set 2016

O que é Internet das Coisas (Internet of Things)?

Tem ouvido um burburinho sobre um tal de Internet of Things e está por fora do assunto? Neste artigo, vamos falar sobre o que é Internet das Coisas (Internet of Things), falar sobre o conceito e explicar como isso está influenciando na vida das pessoas atualmente. Quer ficar atualizado? Então não deixe de acompanhar este artigo, confira!

1Também conhecida como uma revolução tecnológica, a Internet das Coisas, termo em português para o original Internet of Things, se refere aos eletrodomésticos, acessórios e até meios de transporte que, hoje, atuam também por meio da rede mundial de computadores, a internet e outros dispositivos. Dessa forma, o nosso mundo físico é influenciado, cada vez mais, pelo mundo digital, quando muitos dos nossos artefatos que usamos normalmente passam a se comunicar por meio de redes, como data centers ou nuvens.

Tudo começou com Bill Joy, cofundador da Sun Microsystems, quando começou a trabalhar com conexão de Device para Device (D2D), em 1991- que trata-se de um conceito mais abrangente, algo que os especialistas chamam de “várias webs”. Depois disso, em 1999, o termo Internet das Coisas passou a ser usado como um conceito que trata de dispositivos que funcionam em rede, apresentado pelo especialista Kevin Ashton do MIT, no seu artigo “A Coisa da Internet das Coisas”, publicado no RFID Journal. Na época, eram oferecidos 50 pentabytes de dados para gravações, imagens e registros.

Para quê serve a internet das coisas?

2Segundo os pesquisadores e estudiosos da área, a maneira como vivemos hoje em dia, com rotinas apertadas, em uma ditadura do relógio para cada ação, com menos tempo para supérfluos, entre outras coisas, faz com que passemos a acessar à internet de outras formas. Não somente para o lazer, mas também por necessidade, ou seja, a tecnologia já faz parte das nossas vidas e já a utilizamos como fazemos com eletrodomésticos, entre outros. Por conta disso, dispositivos conectados em rede, como funciona a Internet das Coisas, facilitam a nossa rotina e permite que tenhamos como acessar à internet sem parar o que estamos fazendo.

Um ótimo exemplo sobre o conceito Internet das Coisas são os dispositivos que chamamos de aparelhos vestíveis, entre eles, o Google Glass, um acessório para ser usado como um óculos, pelo qual é possível interagir com softwares, além de outros usuários, por meio da realidade aumentada. Já o Smartwatch 2, da Sony, no formato de relógio touchscreen, é um outro exemplo de dispositivo capaz de nos conectar à internet e à tecnologia, funcionando como uma segunda tela do celular smartphone, atuando por meio da internet, aplicativos e outros recursos do próprio telefone celular.

Esses dois dispositivos apresentados acima já estão font-family: Calibri, serif;mais próximos da nossa realidade do que imaginamos. E assim como os smartphones foram popularizados com o barateamento dos aparelhos, tais acessórios também chegarão às grandes massas, influenciando o nosso comportamento, a forma como enxergamos a vida e realizamos as nossas tarefas diárias. Entre os objetos que mais têm potencial para receber esse tipo de conexão, no termo de Internet das Coisas, são geladeira, carros, elevadores, tênis para corrida e outros esportes, entre outros, além dos óculos e relógios.

Por isso, daqui há poucos anos, muitas das coisas que realizamos hoje, serão feitas por nós com mais ajuda ainda da tecnologia, nesse sentido, as próximas gerações viverão outro tipo de rotina, mais facilitada pela tecnologia – a ideia é que, cada vez mais, nos sobre tempo para o que é verdadeiramente importante, ou não! Aí vai da maneira como você idealiza e prioriza as suas escolhas!

14 set 2016

Como se posicionar no Google?

Perder horas e horas diante do computador para elaborar o melhor e mais agradável template do mundo; gastar a mesma quantidade de tempo para escrever o melhor texto já publicado em sua vida. Esse pode ter sido um tempo de vida jogado fora se, depois de todo esse trabalho, ninguém acessar a sua página não é mesmo?! Isso, é claro, sem falar na frustração de não ver nenhuma curtida ou comentário na sua página, nem a mínima repercussão sobre o assunto. Vamos acabar com esse problema agora mesmo, acompanhe o artigo: como se posicionar no Google?

Da mesma maneira que é importante trabalhar muito bem no conteúdo que irá compartilhar no seu blog ou site e tomar cuidado com imagens, vídeos e outros recursos para chamar a atenção de visitantes, é também de extrema importância, para a saúde de sua página, que você também esteja informado, minimamente, sobre algumas técnicas que podem te fazer ter a oportunidade de se posicionar no Google. A mais utilizada na atualidade, chama-se SEO – uma sigla em inglês para o termo Search Engine Optimization, ou, em livre tradução para o português, Otimização na Engenharia de Busca.

O que é SEO e como usar para se posicionar no Google?

Antes de mais nada, vale a pena dizer que aparecer nas listas de resultados de sites de buscadores, como o Google, por exemplo, pode ser sinônimo de muitos acessos à uma página. Basta lembrar de suas próprias ações na internet, o que você faz quando quer saber de algum assunto? Automaticamente, a grande maioria de nós abre a página www.google.com.br e insere a palavra ou a frase que pode nos levar a uma lista dos sites que publicam sobre o assunto que nos interessa.

Estar nessa lista pode te garantir muitos visitantes, o que, consequentemente, te garante mais sucesso em empreendedorismo digital, mais vendas, mais autoridade, mais fama virtual e assim por diante: tráfego de visitas é a chave para o sucesso na internet! Porém, para que os mecanismos da Google encontre a sua página eletrônica entre tantas outras existentes no momento, é necessário ter alguma dedicação e fazer uso de alguns macetes e técnicas que chamamos de SEO.

SEO é um conjunto de técnicas que fazem com que a Google encontrem o seu site e divulguem em sua lista de resultados. Para que seja possível se posicionar no Google, você pode utilizar algumas, ou todas, as suas ferramentas. Entre elas, estão:

  • Uso da palavra – chave: quando você utiliza palavras principais que correspondam a um resumo do conteúdo do seu site. Por exemplo: um site que trabalha com saúde, pode utilizar, além da própria palavra “saúde”, coisas como “bem estar”, “vida saudável”, entre outras.

  • Link Building: links externos que trabalham direcionando visitantes que estão, em um primeiro momento, em outra página, mas são direcionados à sua após o clique certo!

  • Snippet: é o nome que dão os especialistas para aquele pequeno textinho explicativo sobre o seu site quando ele aparece na lista dos buscadores.

  • Anchor text: ou, em português, texto âncora. São aqueles links no meio do texto que podem te levar para outras postagens que tenham a ver com determinado assunto. Isso faz com que o visitante continue navegando em sua página por mais tempo!

  • Heading Tags: recursos de programação que destacam títulos e subtítulos em uma página.

Todas essas ferramentas podem melhorar o posicionamento de sua página no Google, porém, uma coisa que você jamais deve fazer é deixar de atualizar o seu site! Os mecanismos de buscam ignoram completamente os sites que não possuem publicações com frequência. Se quiser ter como se posicionar no Google, lembre-se disso!

09 set 2016

7 erros que você deve evitar em um site

Sabe quando você precisa acessar um site, mas a experiência acaba sendo desastrosa, porque você não encontra nada, não entende como chegar às páginas que lhe interessam, acha que a informação está desorganizada e causando confusão na sua busca, entre outras sensações ruins que nos fazem partir logo para a página eletrônica mais próxima? Pois é, não deixe que os seus visitantes passem por isso! Neste artigo, veja os 7 erros que você deve evitar em um site. Confira!

a

Este artigo serve tanto para você que está começando a pensar na elaboração do site de sua loja virtual ou blog de conteúdo, como também para você que já possui uma página eletrônica e precisa revisar a eficácia de sua página. Acompanhe os 7 erros que você deve evitar em um site para que os seus visitantes voltem sempre para acompanhar as suas publicações e ainda tragam novos leitores!

1 – Música no site

Esse é um erro simples, porém, cruel! Cometido, geralmente, por quem está iniciando agora sua vida no ambiente virtual e ainda não visitou sites suficientes para saber que tocar uma música aleatória toda vez que abrimos um site é uma das coisas mais chatas e irritantes do mundo. Esse tipo de ferramenta pode funcionar, claro, se o seu site for direcionado para o assunto ou no caso de atuar como uma webrádio, caso contrário, resista à vontade de usar o aplicativo que, muitas vezes, é gratuito na maioria das plataformas hoje em dia.

2 – Erros de português no conteúdo do site

Esse erro esta entre os 7 erros que você deve evitar em um site não simplesmente porque é ruim o bastante, mas porque é muito fácil de acontecer e acontece com todo mundo! Não há nada pior para uma site sério do que ser pego em um erro de gramática logo na primeira página, certamente, isso irá abalar a credibilidade da página.

3 – Site desatualizado

Deixar o seu site desatualizado é outro problema grave. Se uma pessoa acessa à sua página por uma segunda vez e dá de cara com uma publicação antiga, pode ter certeza que dificilmente ela irá voltar!

4 – Navegabilidade ruim

7 erros que você deve evitar em um siteEsse problema, na maioria das vezes, pode ser colocado como culpa de algumas plataformas que não geram recursos mais instintivos, porém, nós sabemos que na grande maioria das vezes depende do próprio usuário eliminar os exageros e deixar a melhor navegabilidade possível. Seja sempre bastante claro na sua página e procure carregar no seu conteúdo de uma outra maneira!

11

5 – Links que não funcionam  

Nós sabemos que, muitas vezes, a ideia é compartilhar uma gama de informações pertinentes ao conteúdo do seu blog ou site e manter tudo sempre muito bem atualizado. Porém, não deixe que a gana de estar sempre em dia te faça postar coisas que podem não estar funcionando muito bem. Compartilhar links que não funcionam, ou seja, que não redirecionam à nenhuma nova página e nos faz ficar olhando para aquele aviso “essa página não existe”, vão diminuir os seus acessos!

6 – Navegador especial

Procure sempre adaptar o seu site e o seu conteúdo ao usuário e não esperar que o usuário se adapte ao seu site! Nesse sentido, elaborar uma página que funciona apenas para quem usa Internet Explorer é um dos 7 erros que você deve evitar em um site.

7 – Imagens ruins

Esse é um problema muito fácil e rápido de visualizar, quem é que para em um site que não toma cuidado em postar somente imagens com resolução razoável? Se você comete esse erro em sua página, volte duas casas!

7 erros que você deve evitar em um siteRevise o seu site e veja se você também comete um desses erros, ainda dá tempo de arrumar e tornar a experiência dos seus leitores ainda melhor!

© 2017 LinkHost Soluções Web. Todos os Direitos Reservados

back to top